Uma universidade anuncia que um conjunto de dados será divulgado publicamente no seu sítio Web que contém as notas (pontuação total) atribuídas aos seus estudantes em todas as «cadeiras» oferecidas num determinado ano


1::O nome das «cadeiras» e, para cada «cadeira», a nota atribuída a cada estudante. Qualquer elemento de identificação do estudante (por exemplo, nome, número de referência do estudante, etc.) estará omisso ou terá de ser substituído por outros números de referência cujo sentido não seja muito importante. Outras informações pessoais dos estudantes (idade, sexo, etc.) podem constar da lista.
3::O nome das «cadeiras» e, para cada «cadeira», as notas atribuídas, sem quaisquer outras informações.
2::Apenas as notas atribuídas aos estudantes. Não existe nenhuma outra informação (nem mesmo das «cadeiras» correspondentes).

Infelizmente, esta resposta é incorreta. A lista de dados deve ser considerada como uma lista de dados anónimos, se não for possível identificar qualquer pessoa da lista, tendo em conta todos os meios que possam ser razoavelmente utilizados por qualquer outra pessoa.  Por conseguinte, a substituição dos elementos de identificação por outros números de referência, cujo sentido não seja muito importante, não é considerada um processo de «anonimização», mas um processo de «pseudonimização». Por exemplo, sabendo que só ao John foi atribuída a nota 10 na «cadeira» A, podemos ficar a saber o número de referência na lista que corresponde ao John e, posteriormente, todas as notas que lhe foram atribuídas em todas as «cadeiras». Mesmo se omitirmos simplesmente todos os elementos de identificação, a combinação de outras informações pessoais pode igualmente conduzir à identificação da pessoa (por exemplo, se soubermos que o único homem aos 21 anos de idade é o John).  

 

A resposta correta no contexto deste cenário é o nome das «cadeiras» e, para cada «cadeira», as notas atribuídas, sem quaisquer outras informações. No geral, é bastante difícil alcançar a «anonimização» total, se uma lista com informações úteis é publicada. A simples eliminação ou alteração dos elementos de identificação das pessoas não significa um processo de «anonimização». Existem métodos de «anonimização» específicos que o editor deve seguir, a fim de resolver alguns riscos para o processo de «desanonimização». Para mais informações, consultar o relatório da ENISA (Agência da União Europeia para a Segurança das Redes e da Informação) sobre a privacidade desde a conceção em grandes dados: https://www.enisa.europa.eu/publications/big-data-protection

 

Esta é a resposta correta. A lista de dados deve ser considerada como uma lista de dados anónimos, se não for possível identificar qualquer pessoa da lista, tendo em conta todos os meios que possam ser razoavelmente utilizados por qualquer outra pessoa.  No geral, é bastante difícil alcançar a «anonimização» total, se uma lista com informações úteis é publicada. A simples eliminação ou alteração dos elementos de identificação das pessoas não significa um processo de «anonimização». Existem métodos de «anonimização» específicos que o editor deve seguir, a fim de resolver alguns riscos para o processo de «desanonimização». Para mais informações, consultar o relatório da ENISA (Agência da União Europeia para a Segurança das Redes e da Informação) sobre a privacidade desde a conceção em grandes dados: https://www.enisa.europa.eu/publications/big-data-protection

 

Esta é a resposta parcialmente correta. Com efeito, esta lista, que é uma mera lista com as notas dos estudantes (ou seja, com valores numéricos) é totalmente anónima, uma vez que não é possível identificar qualquer pessoa da mesma, tendo em conta todos os meios que possam ser razoavelmente utilizados por qualquer outra pessoa. No entanto, não se trata de uma lista útil no contexto da finalidade pretendida da publicação (por exemplo, não é possível calcular os valores médios das notas atribuídas à «cadeira» A). A resposta correta no contexto deste cenário é o nome das «cadeiras» e, para cada «cadeira», as notas atribuídas, sem quaisquer outras informações. No geral, é bastante difícil alcançar a «anonimização» total, se uma lista com informações úteis é publicada. A simples eliminação ou alteração dos elementos de identificação das pessoas não significa um processo de «anonimização». Existem métodos de «anonimização» específicos que o editor deve seguir, a fim de resolver alguns riscos para o processo de «desanonimização». Para mais informações, consultar o relatório da ENISA (Agência da União Europeia para a Segurança das Redes e da Informação) sobre a privacidade desde a conceção em grandes dados: https://www.enisa.europa.eu/publications/big-data-protection   

 


com vista a permitir a todos o tratamento posterior para fins científicos/análise estatística, ou seja, calcular valores médios, bem como valores máximos e mínimos e outras informações estatísticas sobre as notas correspondentes a cada «cadeira». A universidade refere na sua comunicação que a lista deve ser totalmente anónima.

 

Quais são os dados dessa lista totalmente anónimos, que espera ver?